1 2




quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Em resposta a indígenas, caminhoneiros bloqueiam BR-226 em Presidente Dutra

Em represália porque não podem trafegar pelo trecho da BR-226 que corta a reserva indígena Guajajara, os caminhoneiros bloquearam a rodovia em Presidente Dutra. Eles dizem que só liberam ambulância e carros da polícia.
Caminhoneiros bloqueam rodovia em Presidente Dutra

Na reserva indígena, dois pontos estão interditados: em Santa Maria, perto da entrada da cidade de Jenipapo dos Vieiras, e perto do povoado Sabonete, próximo a Grajaú. Os índios querem a presença da governadora Roseana Sarney.

Em São Luís, o governo estadual anuncia que enviou 75 homens da polícia para ajudar na segurança.

Por volta das 19h30 de domingo 7, o Delegado Regional da Polícia do Maranhão, Edimar Cavalcanti Júnior, vinha de Grajaú para Barra do Corda, pois o mesmo estava de serviço em Grajaú, quando deparou-se com o bloqueio da BR-226 (o mesmo não sabia que já estava interditada) na aldeia Cana Brava e na aldeia Santa Maria.

Então, o delegado se identificou, conversou com os indígenas e pediu pra eles autorizarem a sua passagem para Barra do Corda. A maioria dos indígenas autorizou sua passagem. Mas um dos líderes por nome Galeno, que foi candidato a vereador nas últimas eleições, não permitiu, daí partiram pra agressão física e verbal assim atingindo o delegado com lapadas de facão até deceparem um dedo seu.

Ao delegado só restou se defendeu atirando pro chão e os líderes partiram com revólveres e espingardas pra cima de Edmar. Foi quando começou o confronto. O delegado foi baleado com quatro tiros, um dos quais está alojado nas costelas. Ele ficou caído ao chão, sendo pisoteado e espancado pelos indígenas, até ser socorrido por um caminhoneiro e levado para Grajaú e mais tarde para Imperatriz, ficando também o veículo que conduzia que é uma moto Honda, 400 cilindradas, toda destruída e presa pelos indígenas. Para muitos policiais, o delegado pode ser considerado um “herói”.

Mais tarde, os Policiais Militares e o serviço velado da própria PM, detiveram quatro indígenas que estariam envolvidos no caso inclusive o líder indígena Galeno. Os indígenas que participaram do confronto, quatro também, foram baleados e um está em estado grave em Presidente Dutra.

Os policiais civis na pessoa dos delegados Rizza Cristina, Felipe e Marcone juntamente com os agentes de polícia foram até a barreira do bloqueio indígena na Santa Maria, mas não conseguiram passar.

Na segunda-feira 8, o clima na parte bloqueada estava mais calmo, mas a BR-226 ainda continua bloqueada.

Lá em Presidente Dutra os caminhoneiros bloquearam a BR-226. Dos quatro indígenas detidos, todos foram liberados, mas foram ouvidos pela delegada Rizza Cristina, depois disso só ficou Douglas que está baleado e já foi conduzido até Presidente Dutra, ficando detido ele e os demais que se encontram lá, todos participaram do confronto direto.

A alegação dos indígenas é que o presidente Lula mandou 10 milhões de reais para o Governo Estadual repassar pra eles e que a governadora Roseana Sarney teria gasto na campanha política.

Informações: www.grajaudefato.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Juízo meu povo, juízo...